A Prefeitura de Curitiba colocou em operação na última sexta-feira, 2, o SmartPark São Francisco, um estacionamento inteligente que passa a funcionar no terreno onde ficava a antiga Sociedade Operário. São 94 vagas, em 3.236 metros quadrados, que vão funcionar 24 horas e terão ativação por meio do EstaR Eletrônico, sistema que funciona nas vagas rotativas em ruas da capital. O novo espaço fica localizado na Rua Jaime Reis, esquina com Ermelino de Leão, e traz o conceito do estacionamento rotativo para além das vagas localizadas nas ruas. Em fevereiro, foi inaugurado o SmartPark Botânico, também neste modelo, com 225 vagas. “A nossa ideia é estender esse conceito, implantado no São Francisco, por toda a cidade, levando mais uma opção de estacionamento para a população”, disse o prefeito Rafael Greca.

No SmartPark São Francisco, o período mínimo será de quatro horas ao preço de R$ 6,40, ou seja a fração de 15 minutos será de R$ 0,40. Nas ruas, atualmente, o preço é de R$ 3 a hora, com um custo de R$ 0,75 por 15 minutos. Assim como no EstaR nas ruas, se o veículo ficar menos de quatro horas, o SmartPark devolve o valor pago a mais. “É uma inovação que a Prefeitura está fazendo para atender a população que precisa de um local para estacionar na região. A vantagem é que se trata de um estacionamento público e que tem um preço competitivo em relação às opções particulares”, disse o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs), responsável pela administração do SmartPark, que vai funcionar 24 horas e terá diária no valor de R$ 38,40. 

Investimento

A Prefeitura investiu R$ 8,6 milhões na desapropriação da área e a secretaria municipal de Administração e Gestão de Pessoal ficou responsável pela demolição da antiga Sociedade Operário, com recurso de R$ 123 mil.

O estacionamento passou por intervenções de manutenção do pavimento e de iluminação. Os muros também receberam pintura antipichação e decoração com mosaico.

De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, outra melhoria na região será a implantação de calçada acessível na Rua Kellers, com reaproveitamento dos paralelepípedos em consórcio com partes em concreto e construção de rampas para cadeirantes. “Serão 225 metros de novo passeio no trecho entre a Rua Martim Afonso e a Rua Desembargador Ermelino de Leão. O processo licitatório está em curso”, disse.