Cruzamentos e trechos nas vias que mais registram acidentes de trânsito em Curitiba começaram a receber novos equipamentos de fiscalização eletrônica. Os primeiros já foram instalados e passam por aferição em ruas como a Nilo Peçanha, a Almirante Tamandaré, a Maurício Fruet e a Avenida Comendador Franco.

Antes do início do funcionamento dos radares, todos os locais estarão indicados, seguindo padrões da legislação federal, com placas e pintura no pavimento. “Também estamos fazendo a divulgação para avisar os motoristas com antecedência sobre a intervenção”, afirmou a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella.

Para reduzir as colisões e o impacto de possíveis acidentes de trânsito, os primeiros novos equipamentos devem começar a fiscalizar a velocidade até o fim deste mês – a data certa ainda depende da conclusão dos trabalhos e será divulgada na sequência.

Parte dos equipamentos também fiscaliza parada sobre a faixa de pedestre, avanço do sinal vermelho, conversão e retorno proibidos, conversão obrigatória, trânsito em local e horário proibido pela sinalização (caminhões de grande porte na Linha Verde) e em faixa exclusiva destinada aos ônibus do transporte coletivo.

Além de todos os pontos com fiscalização eletrônica estarem devidamente sinalizados, com placas, semi-pórticos e legendas no pavimento (no mínimo 100 metros antes do radar), as demais sinalizações das vias serão revitalizadas.

A lista completa com os pontos de fiscalização eletrônica em funcionamento pode ser consultada no site da Setran. O mapa será atualizado sempre que necessário, conforme o início de funcionamento dos radares.

Novo padrão em 50 km/h

O projeto de redução na velocidade máxima permitida tem se expandido pela cidade. A mudança leva em conta estudos diversos do setor que indicam que a velocidade média e a fluidez no trânsito melhoram com vias urbanas com limites de 40 km/h e de 50 km/h. “Com a promoção de um trânsito mais seguro também estimulamos a mobilidade ativa, com pedestres e ciclistas mais inseridos no espaço urbano”, salienta a superintendente de Trânsito.

Modernização

O novo equipamento de fiscalização eletrônica integra uma atualização no sistema de radares de trânsito utilizado na cidade, necessária após mais de uma década sem alterações. A modernização dos radares de velocidade é um dos pilares que integra o programa da Muralha Digital.

A Setran estima que até o final do ano praticamente todos os pontos de fiscalização eletrônica estarão atualizados e concluídos, dependendo do orçamento. A substituição possibilitará o monitoramento de 804 faixas de trânsito em pontos estratégicos da cidade, o equivalente a 191 locais com equipamentos a serem instalados ou com substituição dos atuais.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.