Na última segunda-feira, 31 de maio, em reunião do Conselho de Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Curitiba, a Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba) apresentou aos representantes dos municípios participantes da Rede Integrada de Transporte – RIT, a minuta do Projeto de Lei que pretende instalar a Gestão Interfederativa do Transporte Coletivo, por meio da criação de um Consórcio da Rede Integrada Intermunicipal do Transporte Coletivo Metropolitano (RIINT).

Se aprovada, a RIINT deverá ser uma entidade pública de âmbito interfederativo (gestão compartilhada entre Estado e municípios), conforme determina o Estatuto da Metrópole – Lei Federal nº 13.089/2015, que estabelece as diretrizes para as regiões metropolitanas e aglomerações urbanas instituídas pelos Estados. A minuta será analisada pelos representantes municipais que deverão apresentar considerações e sugestões, que serão compiladas pela Comec e debatidas entre os integrantes do Conselho em reunião futura.

Um dos grandes desafios a serem enfrentados pela RIINT será a promoção da licitação do Transporte Coletivo de passageiros da RMC. Trabalho que já está sendo estudado pela Comec por meio de um Grupo de Trabalho e a contratação da Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos – FEPESE.

“A FEPESE irá atualizar a pesquisa Origem/Destino realizada em 2014 e apresentar as opções de modelagem do sistema que deverá ser licitado, dando embasamento técnico para que possamos realizar a melhor licitação possível”, destacou o presidente da Comec, Gilson Santos.

Com informações da assessoria da Comec.

1 comentário em “Conselho do Transporte Coletivo debate formação de Consórcio

  1. Com seis anos que a RIT deixou de ser responsabilidade da URBS a COMEC ainda está estudando como fazer a gestão compartilhada do transporte coletivo entre estado e municípios da região metropolitana?! É Brasil mesmo onde as coisas acontecem em passo de lesma. Quando terminarem a pesquisa a situação já não será mais a mesma, assim como a pesquisa feita em 2014 que acabou sendo um dinheiro jogado no lixo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.