Com fiscalizações mais intensas, promovidas pelas polícias Militar e Civil, 20 pontos comerciais foram interditados e 714 pessoas encaminhadas por infringir medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus no Paraná no feriado de Corpus Christi em todo o Estado. O balanço da Secretaria da Segurança Pública registra dados entre os dias 3 e 6 de junho;

O documento aponta que as operações policiais dispersaram 770 aglomerações em pontos comerciais e locais públicos, além da aplicarem 93 multas a estabelecimentos e outras 490 a pessoas que descumpriram o decreto estadual de enfrentamento à Covid-19. 

Nos quatro dias, a Segurança Pública do Paraná recebeu 468 chamados sobre perigo de contágio, sendo que 144 geraram ocorrências, ou seja, foram constatadas como infrações às medidas sanitárias. Foram 1.952 estabelecimentos vistoriados, uma média de 488 por dia. Os policiais encaminharam 714 adultos e 47 adolescentes.

A gravidade do quadro epidemiológico motivou o reforço nas operações integradas entre as forças de segurança pública com os municípios, cobrindo áreas urbanas, rurais, centros comerciais, vias e rodovias estaduais para inibir condutas que ajudam a proliferação do vírus. O trabalho foi intensificado no feriado em função da maior circulação de pessoas nas estradas e movimentação em pontos comerciais, principalmente com relação à compra e consumo de bebidas alcoólicas. “Estamos trabalhando intensamente para que a população faça a sua parte e cumpra as medidas sanitárias. Nossas polícias estão monitorando pontos sensíveis, que geram infrações e aglomerações de pessoas, e promovendo abordagens constantemente, o que aumenta a sensação de segurança e inibe maus exemplos”, declarou o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Hudson Leoncio Teixeira, as forças estão atuando de maneira coordenada. “Para evitar a proliferação da doença, estamos fazendo mais ações de orientação, usando do bom senso e da conscientização das pessoas para a importância de combater as aglomerações, de usar máscara e respeitar o distanciamento”, afirmou.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.