A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está realizando uma força-tarefa com efetivo empregado em diárias extrajornada desde o último dia 13 até o próximo dia 20 de novembro, em 70 unidades policiais do Estado. O objetivo é atuar nas investigações de inquéritos policiais que já estão em andamento, buscando acelerar suas conclusões e encaminhamento ao Poder Judiciário.

Para o delegado-geral da PCPR, Silvio Jacob Rockembach, o emprego das diárias extrajornada é organizado para atender especificamente as principais demandas existentes. “A certeza que temos é que a medida vai aumentar bastante a produtividade e a qualidade do serviço prestado aos paranaenses. Além disso, o policial é premiado financeiramente pela sua atuação extrajornada”, disse.

O plano de trabalho consiste em um reforço na área de investigação. Para isso serão realizadas oitivas, diligências e cumprimento de ordens de serviço. Ao todo, cerca de 500 policiais civis se inscreveram para participar da força-tarefa. A ação será realizada fora do horário de trabalho do policial, que receberá diária extrajornada pela atividade, situação regulamentada desde maio deste ano. 

Os policiais empregados poderão receber até R$ 720 a mais, de acordo com a carga horária trabalhada. Cada unidade participante encaminhou as metas que pretende alcançar e o número de policiais necessários. Com base nisso, foi aberto um edital para que os policiais se inscrevessem voluntariamente.