Na tarde da última segunda-feira, 4, policiais civis da Delegacia do Alto Maracanã, em ação conjunta com a ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Instituto de Água e Terra (IAT), apreenderam aproximadamente 111 toneladas de fertilizantes do tipo NPK ilícitos, além de uma pistola italiana.

A ação ocorreu numa fábrica ilegal localizada em Colombo, resultando na prisão em flagrante do proprietário, pelos crimes de porte e posse de arma de fogo; crime contra a ordem tributária e relações de consumo; e crime ambiental, já que a empresa não possuía qualquer licenciamento para operar com produção fabril. Segunda a polícia, o local também não tinha alvará de funcionamento.

No local também foi encontrado diversas sacarias de inúmeras marcas, as quais, de acordo com a polícia, seriam utilizadas para embalar o fertilizante produzido no local. Os produtos eram feitos em total desconformidade com as normas vigentes, sem qualquer acompanhamento de um técnico responsável.

A operação ocorreu após a apreensão realizada pela Polícia Rodoviária Federal no último sábado, 2, de uma carreta no estado de São Paulo, que carregava 32 toneladas deste fertilizantes. Com o compartilhamento de informações entre a PRF de São Paulo e do Paraná, juntamente com a Delegacia de Colombo, foi possível localizar a fábrica em Colombo. A estimativa de valor de material apreendido gira na casa de R$ 1,7 milhão.