Na última terça-feira, 27, a reportagem do Jornal de Colombo visitou a sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que fica localizada no Bosque da Uva. Na ocasião, fomos recebidos pelo titular da pasta, o secretário José Vicente de Lima, popularmente conhecido como Zé Vicente, e o diretor executivo da secretaria, Willian Zanini. Por mais de meia hora, foram explicados em detalhes os projetos executados nestes primeiros meses de trabalho da atual gestão e as ideias que movem a equipe técnica do município a mudar a questão ambiental em Colombo. “Nós programamos projetos para os próximos anos para serem implantados. Seguimos prestando os serviços de rotina, e sempre melhorando. A população quer mais do administrador, quer uma cidade limpa, mais bonita e que cuide do meio ambiente”, afirmou José Vicente. A seguir, você confere os principais pontos sobre os serviços prestados pela Secretaria de Meio Ambiente. 

Defesa e proteção animal

Um dos pontos mais populares e que mexem com a opinião pública é a defesa animal. Logo no início do ano, a Secretaria de Meio Ambiente encampou um projeto de Lei, posteriormente aprovado pela Câmara Municipal, para proibir a venda e o uso de fogos de artifício com estampido, que além de proteger os animais domésticos, também interfere positivamente na saúde humana, como no caso dos idosos e dos autistas. Outro projeto que a pasta tem trabalhado é a regulamentação da castração gratuita no município. O objetivo, segundo Zé Vicente, é castrar 8 mil animais de rua em quatro anos. Outro ponto destacado pelo dirigente é a questão dos animais silvestres. Colombo efetivou uma parceria com o Instituto Água & Terra (IAT) para destinação de animais silvestres resgatados. 

Alvarás e Licenciamentos

Um trabalho de suma importância na Secretaria de Meio Ambiente é a questão de alvarás e licenciamento. “Quando a pessoa dá entrada no alvará junto à Prefeitura, a Seduh (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação) faz a parte dela e, quando se tem qualquer questão ambiental, ele vem para cá para um despacho da nossa secretaria”, explicou Willian. Na nova gestão, o foco está na informatização deste serviço, que gerou grande celeridade. “Atualmente o processo pode ser feito pelo aplicativo Atende.Net. Os processos estão sendo feitos em no máximo 48 horas. Processo que demorava dois ou três meses estão sendo feitos em dois dias”, ressaltou o secretário José Vicente. 

Fiscalização

Os servidores do Meio Ambiente possuem grande demanda de denúncias para serem atendidas na fiscalização, como os terrenos baldios. “Já fizemos mais de 200 notificações de proprietários para fazer a limpeza do terreno. Nós pegamos a denúncia do terreno que está sujo ou com mato alto. Nosso técnico vai até o local ou verifica por um aplicativo, comprova a situação e a partir disso faz a notificação ao proprietário. Hoje estamos tendo uma devolutiva com serviços realizados de aproximadamente 60% a 70%. Isso é muito bacana pois vemos que quando as pessoas são lembradas elas executam o serviço”, conta José Vicente. 

Além de atender as denúncias, os dirigentes explicaram que a fiscalização tem sido ativa e orientativa, ou seja, os fiscais não se limitam a aguardar denúncias e também priorizam a orientação, antes da punição. 

Limpeza pública

Em 2021, a Secretaria de Meio Ambiente assumiu o trabalho de varrição pública, antes delegada à Secretaria de Obras e Viação. Além disso, um relatório elaborado pela pasta, indicou alguns números da coleta de resíduos no município. No primeiro trimestre do ano, foram coletadas 12.977 toneladas de resíduos misturados. Em relação aos resíduos volumosos, como móveis, por exemplo, foram realizadas 1.464 coletas. Já em relação aos resíduos recicláveis, foram coletadas cerca de 244 toneladas, que foram entregues às onze associações de recicladores cadastrados. Outro serviço efetuado pela pasta, é a coleta de resíduos verdes, como galhos de árvores podados ou que caem naturalmente em vias públicas. Para tal ação, o município adquiriu um triturador de galhos, opção escolhida após uma análise de outros municípios. Além de diminuir o volume do material coletado ,ele dá uma celeridade ao trabalho muito bacana. Um serviço que quatro ou cinco caminhões fariam, com dois caminhões conseguimos atender a mesma situação. Além disso, esse material pode virar compostagem, ou seja, estaremos dando um fim ambientalmente correto ao resíduo”, detalha Willian. 

Parques e praças

Na ocasião dos 100 dias da nova gestão municipal, o Meio Ambiente apresentou duas propostas para espaços públicos verdes: a mudança de parte do projeto do Parque Linear do Palmital e a reformulação do Bosque da Uva.  “Nossa prioridade é finalizar o projeto do Parque Linear do Palmital”, declarou José Vicente. “O bolsão da Avenida Colombo até a Estrada da Ribeira, existia um projeto, mas foi cancelado e nós refizemos ele completamente, pois entendemos que a região necessita de algo que vai atender a população ,que tenha equipamentos, que seja um parque à altura da região, que a população consiga usar. Estamos terminando o projeto deste bolsão 1 e finalizando os bolsões 2 e 3”, acrescentou o secretário. 

Já em relação à reformulação do Bosque da Uva, a ideia é fazer com que o colombense possa aproveitar um espaço de lazer qualificado dentro do município. “Quando eu assumi aqui, eu conversei com o prefeito da possibilidade de transformar o Bosque da Uva, e o prefeito pretende mudar o conceito de que o Bosque é apenas para Festa da Uva. Nós queremos que a família colombense venha para cá o ano todo. Mas para isso são necessários atrativos”, disse o secretário, que contou que um dos atrativos é a criação de uma minicidade. “Vai ser algo usado para a educação ambiental, de trânsito, educação financeira, reutilização da água da chuva. Vai ser um local de educação em vários itens”, completou.

Os dirigentes também destacaram a manutenção das praças, rotatórias e outros equipamentos públicos que estão sob responsabilidade da pasta. “Todos os espaços públicos, como parques e praças, foram roçados pelo menos uma vez por mês nesses primeiros quatro meses”, disse Willian.

Projeto Cidade Limpa

Um dos novos projetos anunciados recentemente pelo Meio Ambiente, é o Cidade Limpa, que vai consistir em uma espécie de mutirão. “Vamos unir serviços da secretaria para ir em um determinado bairro. Vamos anunciar alguns dias antes para que a população possa se organizar e colocar na frente da casa os resíduos para que nós possamos coletar, fazer a roçada e limpeza da região. E vamos aproveitar para conscientizar a população e fazer o trabalho de educação ambiental”, explicou o secretário, que também fez um apelo. “Nós podemos fazer o mínimo, mas também precisamos que a população contribua, que seja também um fiscal da Prefeitura na rua”, encerrou.  

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.