Na manhã da última quinta-feira, 18, técnicos do Instituto Água e Terra do Paraná (IAT) visitaram Colombo para uma reunião com técnicos da Prefeitura Municipal. O objetivo do encontro foi discutir sobre os projetos relativos ao Parque Linear do Palmital, em execução e previstos para implantação nas margens do Rio Palmital.

Na oportunidade, o arquiteto do município Leonardo Wolff apresentou as obras dos trechos 2 e 3 que já estão em andamento no Parque Linear do Palmital e o projeto do trecho 1, onde o IAT tem projeto para construção de uma bacia de contenção de cheias. “O Instituto Água e Terra tem um projeto de execução de quatro bacias de contenção de cheias no Rio Palmital. Dentre essas, uma delas, está dentro do Parque Linear do Palmital. Já temos licitado no momento o trecho 3 e o 2, que estão em obras e vamos licitar na sequência o trecho 1, que foi licitado no ano passado, mas há algumas incoerências no projeto e a licitação deve ser cancelada. Estamos revisando o plano para fazer uma compatibilização entre o projeto de contenção de cheias do IAT e do bolsão 1 no Parque”, detalhou o profissional.

As demais bacias planejadas serão construídas nas margens do rio entre o Guaraituba e o Jardim das Graças. “Foram feitos alguns projetos pelo IAT que não estavam em sincronia com os projetos da Prefeitura. Por isso, a necessidade desta reunião. Existem os recursos e algumas liberações já venceram. Então, vamos contar com a união das equipes nas secretarias envolvidas e também com o Instituto de Água e Terra.”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, José Vicente de Lima.

O dirigente também destacou a necessidade de ligar o Jardim Aurora ao Jardim das Graças e que uma das lagoas de contenção está justamente no traçado da rua que vai ser construída. “É um compromisso da gestão do prefeito Helder Lazarotto realizar as obras e ligar estes dois bairros. É uma obra muito importante e vamos realizá-la. Por isso, aproveitamos para pedir essa permissão para passar com esta obra por dentro da lagoa. Nós do poder público temos que pensar em tudo. Neste caso, não só na lagoa, mas também em projetar a cidade para o futuro e para as pessoas”, disse.

Também estiveram na reunião o gerente de Saneamento do IAT, Carlos Alberto Galeranni; o diretor de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, José Luiz Selocaro; o engenheiro civil Roberto Machado; o diretor executivo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Willian; o secretário Municipal de Urbanismo, Rodrigo Oliveira Muller; o coordenador de Controle Urbanístico, Claudio Caldeira Gonçalves Júnior; o coordenador de Programas Habitacionais, André Lucas Feliciano Ferreira e a engenheira da Secretaria Municipal de Obras e Viação, Jhovana Michely Mariano.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.