No último sábado, 21, a Paróquia Sagrada Família, na Vila Guarani, recebeu a primeira edição do Dia Lixo Zero em Colombo. O evento, promovido pelo Coletivo Colombo Lixo Zero, teve como principal objetivo demonstrar ações para a redução – ou até mesmo a possibilidade de zerar – os resíduos produzidos por nós e muitas vezes descartados de maneira incorreta.

Um dos pontos tratados pelos organizadores é que o lixo tem valor, e além da óbvia questão ambiental, a correta destinação destes resíduos também contribui economicamente para os envolvidos neste processo de reuso do que chamamos de lixo.

Além das ações de conscientização, o evento contou com a realização de um bazar beneficente em prol da Ação Social da Paróquia, que atende aproximadamente 150 famílias carentes da comunidade local; a realização da Ecofeira, com a participação de pequenos empreendedores da cidade que trabalham com produtos sustentáveis; a coleta de óleo de cozinha usado, pela empresa Preserve Ambiental, apoiadora do evento; coleta de materiais recicláveis; coleta de tampinhas plásticas para o projeto Tampinhas de Amor, que transforma a arrecadação de recicláveis em ração para as ONGs da causa animal; e o ensino da compostagem, uma técnica de mistura dos resíduos orgânicos com a terra, para a transformação deste material em adubo.

O embaixador do Colombo Lixo Zero, Dener Kluck, um dos organizadores do evento ao lado dos também embaixadores Ana Fonseca e Iohann Gauss, fez um balanço positivo do primeiro Dia Lixo Zero do município. “Estamos muito contentes com tudo que aconteceu. Desde antes do evento, sabíamos que uma das vitórias seria ele acontecer de fato. Tivemos um bom fluxo de pessoas na Ecofeira, conhecendo os expositores. Tivemos o Bazar Social, que é feito há anos na Paróquia, normalmente no sábado e no domingo, e dessa vez, mesmo sendo feito somente no sábado, teve o melhor resultado da história”, comemorou Dener.

O prefeito de Colombo, Helder Lazarotto, acompanhado da primeira-dama e secretária Municipal de Assistência Social, Elis Lazarotto, esteve presente no Dia Lixo Zero e elogiou a iniciativa, destacando que a gestão municipal também possui uma preocupação com a sustentabilidade. “Temos essa visão sustentável e pudemos ver aqui alguns trabalhos e apresentações de sustentabilidade através do reaproveitamento de materiais que seriam destinados ao lixo e que podem se transformar e voltar em formas de produto e geração de renda, como por exemplo as garrafas pet que podem ser transformadas em tecido; o óleo de cozinha usado que pode se transformar em biodiesel ou em glicerina, sabonete, entre outros; e a compostagem que se transforma em adubo orgânico. E nós, enquanto gestores públicos, temos que ser os fomentadores desta política. A nossa gestão tem toda a intenção e a vontade de fomentar e estimular trabalhos como este”, comentou.

Além de Helder e Elis, o evento também contou com a presença do secretário Municipal de Meio Ambiente, José Vicente de Lima. “A visita do prefeito, da primeira-dama e do secretário é um reconhecimento dessas pessoas públicas e que são importantes para a nossa cidade. Eles viram que o Movimento Colombo Lixo Zero é muito novo mas tem uma força”, destacou Dener. “E aprendemos tanta coisa que, certamente, os próximos eventos do movimento serão muito legais”, completou.

O Dia Lixo Zero, embora seja realizado uma vez por ano, também tem como objetivo deixar uma espécie de legado, através da continuidade de ações apresentadas no evento. “Um ponto que é muito positivo do Dia Lixo Zero foram as conexões feitas. A Preserve Ambiental, por exemplo, terá displays nas sete comunidades da Paróquia Sagrada Família [para recolhimento de óleo usado], tendo essa disponibilização para a sociedade fazer o descarte do óleo”, explicou.

Para conhecer mais sobre o trabalho do Colombo Lixo Zero e acompanhar o dia a dia do movimento, acesse o site www.colombolixozero.com.br ou siga nos perfis nas redes sociais (facebook.com/colombolixozero e instagram.com/colombolixozero).