O município de Colombo foi um dos agraciados com recursos do programa Casa Fácil Paraná, do Governo do Estado. O governador Ratinho Junior assinou na terça-feira, 23, a liberação de mais R$ 71,7 milhões para o programa, que financia o valor de entrada de moradias a famílias com renda de até três salários mínimos. O recurso é de R$ 15 mil por unidade habitacional, viabilizando o acesso ao financiamento da casa própria.

Somando todos os municípios beneficiados nesta etapa, serão 4.785 imóveis construídos com os subsídios do Governo do Estado para custeio do valor de entrada. Eles integram um pacote de 7.780 moradias que foram homologadas pela Cohapar em 26 cidades paranaenses. “Esse é o maior programa de construção de casas próprias do Brasil. Para que famílias que ganham até três salários mínimos possam fazer seu financiamento, o Governo do Estado banca a entrada de R$ 15 mil. É uma demonstração da força do Paraná, que tem a preocupação em cuidar das famílias mais humildes, proporcionando a realização do sonho da casa própria. Além disso, é um aquecimento da economia, porque quando você faz uma casa, você gera emprego”, afirmou Ratinho.

Este é o quarto lote de empreendimentos liberados, que já totaliza mais de 10 mil subsídios liberados por meio do programa. O número corresponde a um terço da meta traçada, que é de 30 mil famílias beneficiadas até o fim de 2022. Com isso, já foram investidos mais de R$ 150 milhões em subsídios.

O programa é realizado em parceria com o governo federal e a iniciativa privada. O valor da contrapartida é repassado diretamente à Caixa Econômica Federal para abatimento parcial ou integral do custo de entrada em financiamentos do programa Casa Verde e Amarela.

Além das unidades que serão subsidiadas, os empreendimentos contam também com imóveis disponíveis ao público em geral. A lista completa dos empreendimentos disponíveis, com dados sobre os imóveis, metragem, estrutura dos residenciais e valores de venda podem ser consultadas no site cohapar.pr.gov.br/empreendimentos.

Colombo

Em Colombo, serão construídas 92 residências, totalizando um investimento de R$ 15,1 milhões. Deste total de imóveis, 32 serão subsidiados, totalizando recursos de R$ 480 mil. “Mais um programa do Governo que vai beneficiar todo o Estado do Paraná, em especial a nossa cidade, levando mais conforto, mais possibilidades para as pessoas que ainda não têm a sua moradia, com esse valor inicial pago pelo Estado”, destacou o prefeito Helder Lazarotto, ao lado do governador Ratinho Junior.

Municípios

Além de Colombo, os municípios que receberão os conjuntos habitacionais nesta etapa são: Almirante Tamandaré, Araucária, Curitiba, Campo Largo, Pinhais, São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba); Alto Paraíso, Atalaia, Loanda, Maringá, Santa Cruz de Monte Castelo, Terra Rica (Noroeste); Ponta Grossa (Campos Gerais); Alvorada do Sul, Arapongas, Cambé, Ibiporã, Londrina, Primeiro de Maio (Norte); Campo Mourão (Centro-Oeste); Cascavel (Oeste); Curiúva, Ibaiti, Jaboti e Ribeirão do Pinhal (Norte Pioneiro).

Geração de emprego e renda

O objetivo do programa é reduzir o déficit habitacional do Estado, que é de 322 mil casas, de acordo com o Plano Estadual de Habitação de Interesse Social (PEHIS), elaborado pela Cohapar. Além do impacto social às famílias diretamente atendidas, a modalidade deve gerar cerca de 100 mil empregos diretos e indiretos na indústria da construção civil.

Construtoras

Construtoras com projetos habitacionais vinculados ao programa Casa Verde e Amarela podem se habilitar no Chamamento Público da Cohapar para oferecer os benefícios do Governo do Estado em seus empreendimentos. O número de unidades subsidiadas segue cotas de atendimento do programa por empreendimento e município, com o intuito de garantir o atendimento a todas as regiões paranaenses.

Presenças

Compareceram ao evento o vice-governador Darci Piana, os secretários estaduais Guto Silva (Casa Civil), Márcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo), Marcel Micheletto (Administração e Previdência); os deputados estaduais Ademar Traiano, Tiago Amaral, Gugu Bueno, Tião Medeiros, Evandro Araújo, Cobra Repórter, Michele Caputo e Alexandre Curi; Sandra Moia, representante do Governo do Estado em Londrina; os prefeitos de Almirante Tamandaré, Gerson Colodel; de Atalaia, Carlos Eduardo; de Primeiro de Maio, Bruna Casanova; de Jaboti, Regis William; de Loanda, Zé Maria; de Alto Paraíso, Dercio Jardim Junior; de Curiúva, Nato Moura; de Ribeirão do Pinhal, Dartagnan; de Ibiporã, José Maria; de Arapongas, Sergio Onofre; de Terra Rica, Julio Leite; de Alvorada do Sul, Marcos Pinduca; e de Ibaiti, Antonely Carvalho; o vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora; além de representantes das construtoras e outras autoridades.

Como participar?

Podem pleitear o desconto famílias com renda mensal de até três salários mínimos que não possuam casa própria e não tenham sido beneficiadas por outros projetos habitacionais do Governo do Estado ou da União. Para os interessados em receber o benefício, as inscrições devem ser feitas no site cohapar.pr.gov.br/cadastro, por meio do preenchimento de uma ficha com dados pessoais, financeiros e de composição familiar, além da escolha do município de interesse.

Caso haja empreendimentos disponíveis para a cidade de escolha no momento do cadastro, haverá uma opção para manifestação de interesse no empreendimento. Cidadãos inscritos anteriormente serão notificados por e-mail quando novos projetos forem aprovados.

A concessão do subsídio depende de análise da Cohapar acerca do enquadramento dos candidatos. Também serão necessárias a aprovação de crédito do financiamento junto à Caixa Econômica e a negociação das condições de compra com a construtora responsável, conforme já acontece nos processos normais de aquisição de moradias do Casa Verde e Amarela.