A Câmara Municipal de Colombo realizou na última quinta-feira, 18, a entrega oficial do título de cidadão honorário de Colombo ao Babalorixá Jorge Kibanazambi, símbolo da negritude colombense e do combate à intolerância religiosa e racial.

O título foi concedido ainda em março deste ano, por iniciativa do vereador Anderson Prego (PT) e aprovação unânime dos demais vereadores. “O Pai Jorge vem promovendo e desenvolvendo a cultura da paz em nossa cidade. Com muito orgulho entregamos esta honraria. Sabemos que o Pai Jorge é um apaixonado por esta cidade”, disse Prego.

A solenidade, então, foi marcada para novembro em razão do Mês da Igualdade Racial, fazendo parte da programação promovida pela Coordenadoria de Igualdade Racial, vinculada ao Departamento de Cultura de Colombo.

A Mesa Diretiva da sessão solene foi liderada pelo presidente da Casa, Vagner da Viação (PP), e contou com a presença da vice-presidente Dolíria Strapasson (PSD), do vereador Anderson Prego, além do prefeito Helder Lazarotto, do vice-prefeito Alcione Giaretton, do secretário de Comunicação Social, Onéias Ribeiro, e do homenageado Baba Jorge. “O título de cidadão honorário é um agradecimento e um reconhecimento às pessoas que não nasceram em Colombo, mas que têm um carinho e sabem do potencial da nossa terra, e por isso investem e cuidam da nossa cidade”, afirmou o presidente da Câmara, Vagner da Viação.

Nascido no Rio de Janeiro, José Jorge da Costa Gomes é líder religioso e comunitário, teólogo, historiador, professor e pesquisador da cultura e língua Yorubá e da cultura afro-brasileira. Em certo momento de sua vida, se estabeleceu no Rio Grande do Sul, onde conheceu sua companheira, Fabiana. Há aproximadamente vinte anos, Jorge e Fabiana escolheram Colombo para ser a casa da família. “Colombo me abraçou e eu abracei Colombo. Hoje é um espaço de agradecimento”, destacou Jorge.

O prefeito Helder Lazarotto, em seu pronunciamento, elogiou a iniciativa da Câmara Municipal. “Em nome da nossa cidade agradeço ao Pai Jorge e a toda comunidade afro de Colombo, que estavam aqui antes, inclusive, da imigração, juntamente com os indígenas da nossa cidade. A entrega deste título é o reconhecimento do Legislativo a um trabalho cultural, social e, principalmente, de amor ao próximo”, declarou.

Presenças

Além de parentes e amigos do homenageado e das autoridades já citadas, também estiveram presentes na solenidade o secretário Municipal de Esporte, Cultura, Lazer e Juventude, Ratinho Gotardo; a diretora do Departamento de Cultura, Marinei Vidolin; a coordenadora da Igualdade Racial, Sara Regina da Silva; o presidente do Centro Cultural Humaitá e Diretor da Rede de Matriz Africana (REMA), Adegmar da Silva Candiero; o professor de História da Rede Estadual de Educação e ex-coordenador da Pastoral Afro na Regional Sul II do Estado do Paraná, Valdir Moisés Nunes; e o professor da Rede Pública Estadual de ensino, membro do Fórum Permanente de Educação do Paraná, Neuton Damásio Ferreira.