Mais de 3 milhões de doses da vacina da Janssen, fabricada pela farmacêutica Johnson & Johnson, chegará ao Brasil nesta semana para a continuidade da imunização contra a Covid-19. “O FDA aprovou o envio das doses da Janssen. E temos um ponto positivo: o fato de que essas doses têm um desconto de 25% em relação ao valor anteriormente acertado. E isso ocasiona uma economia de cerca de R$ 480 milhões”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Ainda de acordo com o ministro, o pagamento só ocorrerá em relação às doses que forem efetivamente aplicadas. “Nós já informamos que essas doses têm um prazo de validade mais curto e, por conta disso, o Programa Nacional de Imunizações decidiu que essas doses deveriam ser aplicadas nas capitais”, pontuou.

Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde (SVS), lembrou que a vacinação da Janssen é dose única e que isso resulta em celeridade na imunização dos brasileiros, uma vez que 3 milhões de pessoas completarão o esquema vacinal com essa remessa.

A vacina da Janssen tem 85% de eficácia, após 28 dias da data da aplicação na prevenção da forma severa da Covid-19 em todas as regiões nas quais o estudo foi promovido. Já nos casos em que a doença se apresentou de forma moderada, a eficácia foi de 66%. Os dados de eficácia e segurança se baseiam em estudo com 43.783 participantes em oito países, incluindo o Brasil, de três continentes com uma população diversa e ampla, sendo 34% dos participantes com mais de 60 anos de idade.