Governo introduz colmeias de abelhas sem ferrão nos parques urbanos - Jornal de Colombo

Governo introduz colmeias de abelhas sem ferrão nos parques urbanos

Governo introduz colmeias de abelhas sem ferrão nos parques urbanos
Governo do Estado lança o programa Poliniza Paraná(Foto: Gilson Abreu/AEN)

O Paraná iniciou um programa de instalação de colméias de abelhas nativas sem ferrão nos parques urbanos do Estado. A ação foi inaugurada no dia 20 de janeiro e conta com o apoio do governador Carlos Massa Ratinho Junior, sendo desenvolvido em parceria com a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e Turismo (Sedest).

A campanha Poliniza Paraná tem o objetivo de espalhar as colmeias em 398 municípios. Os Jardins de Mel, idealizados pela prefeitura, serão uma ferramenta de educação ambiental, mostrando a importância desses insetos para a sustentabilidade. As abelhas são responsáveis pela polinização de cerca de 90% das plantas brasileiras.

A ideia do programa partiu de uma aluna do 3º ano da Escola Municipal Castro Alves. Ela estava desenvolvendo um trabalho acadêmico e fez um apelo para que a Sedest cuidasse das abelhas. As primeiras colmeias foram instaladas no parque Chapéu Pensador, no bairro Bigorrilho, em Curitiba. Até o momento, são 17 municípios conveniados ao projeto. Entre eles estão Santa Cruz do Monte Castelo, Quatiguá, Andirá, Cornélio Procópio, Querência do Norte, Marquinho, Santo Antônio do Sudoeste, Assaí, Moreira Sales, Flor da Serra do Sul, Cambará, Santo Antônio da Platina, Sapopema, Santa Cecília do Pavão, Califórnia, Cianorte e Arapongas.

“Fora a polinização, tem o aspecto turístico, que pode ser muito explorado nas propriedades através desses jardins. O Paraná hoje está com mais de 100 parques urbanos em construção e nesses parques é obrigatório a implantação dos jardins de mel”, disse o secretário estadual de Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes. “Tenho certeza que a partir do momento que o município conhecer o projeto, acredito que isso vai gerar um apego. E é esse apego que nós queremos transmitir para as futuras gerações”, acrescentou.

IMPORTÂNCIA – O Poliniza Paraná também é um dos meios de se alcançar as metas definidas nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU). Das 420 espécies de abelhas sem ferrão do mundo, 300 vivem no Brasil, e aproximadamente 38 no Paraná. Cerca de 100 espécies de meliponíneos que ocorrem no Brasil se encontram em risco de extinção, e isso se deve ao desmatamento, à poluição e às mudanças climáticas. Entre as espécies disponibilizadas no projeto para o Chapéu do Pensador, por exemplo, estão a Guaraipo, que está na lista de espécies ameaçadas de extinção. O mel produzido pelas abelhas não será comercializado.

Posts