Nesta terça-feira, 27, o Governo do Estado realizou o lançamento oficial do Banco do Agricultor Paranaense, um programa de financiamento para empresários do campo, voltado ao desenvolvimento sustentável, à inovação tecnológica e à melhoria da competitividade dos produtos paranaenses. De acordo com o governo estadual, o novo projeto é estratégico para o Estado dar um novo salto e se tornar ainda mais protagonista no agronegócio mundial. 

Segundo o secretário estadual de Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, o programa é uma aposta ousada e inédita no País para subsidiar modernizações. “Estamos reservando recursos para facilitar e baratear o dia a dia dos produtores rurais, principalmente daqueles pequenos que têm aspirações de crescimento. O agronegócio paranaense emprega milhares de famílias e tem margem para crescer com sustentabilidade e responsabilidade”, afirmou.

Os dados da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento apontam que o agronegócio tem Valor Bruto de Produção (VBP) na casa de R$ 120 bilhões. O agro representa 34% do PIB (Produto Interno Bruto) total do Paraná. O campo e suas vertentes também respondem por 80% do esforço exportador do Paraná, com balança comercial superavitária. O Estado é o terceiro maior exportador do agro, com mais de 13% do total. “As projeções são ainda mais otimistas com esse programa. É essa a nossa estratégia mais arrojada para crescer e criar um bom ambiente para os empresários e cooperados crescerem por conta própria”, acrescentou Ortigara.

Linha de crédito

Com a implantação do programa, o agricultor paranaense passa a contar com um programa de crédito exclusivo com juros subsidiados pelo Governo do Estado. O alcance é estimado em R$ 500 milhões. 

A proposta é alavancar investimentos por meio da equalização de taxa de juros em diversas atividades agropecuárias, além de promover inovação tecnológica, sustentabilidade, geração de emprego e melhoria da competitividade do produto paranaense.

Para isso, o Estado vai compensar o agricultor, por meio da Fomento Paraná, com o reembolso de até 3 pontos porcentuais do juro contratado junto às instituições financeiras que trabalham com crédito rural – neste primeiro momento estão credenciados o Banco do Brasil, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e cooperativas de crédito. Ou seja, dependendo do enquadramento dentro do programa e das condições do empréstimo, o financiamento será a juro zero para o agricultor, com os encargos ficando sob responsabilidade do Governo.

Há, ainda, carência mínima para o pagamento da primeira prestação, variável de acordo com cada linha de crédito. “Qualquer lugar do mundo só vira uma potência quando descobre o que faz de melhor. No Paraná o que sabemos fazer de melhor é produzir alimentos. Hoje, exportamos comida para centenas de países e o agronegócio é responsável por cerca de um terço do Produto Interno Bruto (PIB) do nosso Estado. Então, o Governo tem responsabilidade de incentivar a criação de um ambiente de negócios que favoreça o setor”, afirmou o governador Ratinho Junior durante o lançamento do programa.

Primeiros financiamentos

Junto ao lançamento do Banco do Agricultor Paranaense, foram formalizados os primeiros financiamentos. A produtora Joice Kasiano, de Candói, na Região Centro-Sul do Paraná, viabilizou o empréstimo de R$ 28 mil para melhorar o rendimento da sua pequena propriedade leiteira, tendo sete anos para quitar o financiamento, com juros subsidiados pelo Governo do Estado. Já a agricultora Lídia Pastore Michelon, de Maripá, no Oeste do Paraná, se enquadrou em uma das linhas oferecidas pelo banco para instalar placas fotovoltaicas na chácara e captar energia solar. 

O governador Ratinho Junior destacou o objetivo da criação do programa. “Agora o agricultor do Paraná passa a contar com um banco especializado. É um dia de muita alegria porque conseguimos fortalecer o agronegócio paranaense, especialmente aquelas micro e pequenas propriedades, aliando o desenvolvimento econômico ao desenvolvimento social. O Banco do Agricultor Paranaense vai impulsionar ainda mais o que o Estado já faz muito bem”, ressaltou o governador.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.