No início desta semana, o Governo do Estado encaminhou um Projeto de Lei pedindo autorização da Assembleia Legislativa do Paraná para contratar uma operação de crédito junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O recurso, no valor de US$ 90,56 milhões (cerca de R$ 467,5 milhões na cotação atual), tem o intuito de financiar o programa Educação para o Futuro, que será implantado a partir de 2022 na rede estadual de ensino.

Além dos recursos do BID, o Governo do Estado deve entrar com uma contrapartida no valor de R$ 113,2 milhões para o programa. A contratação da operação de crédito já passou pela tramitação na Secretaria de Estado da Fazenda e pela análise da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), e depende ainda da garantia da União e do aval do Senado Federal.

O programa Educação para o Futuro tem o objetivo de construir uma proposta pedagógica para o Ensino Médio que busque elevar a frequência nas aulas e expandir o uso de ferramentas tecnológicas em sala de aula. “Queremos ter, cada vez mais, uma proposta inovadora, onde o aluno tenha mais espaço e toda a comunidade escolar seja beneficiada. Mais recursos significam mais investimentos em nossos colégios e em nossos estudantes e mestres”, disse o secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder.

O programa também deve expandir a Educação Profissional de nível médio, com a ampliação e reforma dos colégios já existentes e a construção de unidades de referência para o ensino profissionalizante. A previsão é criar 35 mil vagas nesta modalidade, para elevar as oportunidades de emprego dos jovens paranaenses.