Mutirão da Polícia Civil garante inclusão de nome social e 2ª Via Fácil do RG para a população trans do Paraná - Jornal de Colombo

Mutirão da Polícia Civil garante inclusão de nome social e 2ª Via Fácil do RG para a população trans do Paraná

Mutirão da Polícia Civil garante inclusão de nome social e 2ª Via Fácil do RG para a população trans do Paraná

POR KAINAN LUCAS – JORNAL DE COLOMBO Um mutirão promovido pela Defensoria Pública do Paraná, em parceria com a Prefeitura de Curitiba foi realizado nesta semana em Curitiba, com o objetivo de orientar a população trans sobre como este grupo poderá trocar de nome e emitir novos documentos com seu gênero de origem, e também

POR KAINAN LUCAS – JORNAL DE COLOMBO

Foto: PCPR

Foto: PCPR

Um mutirão promovido pela Defensoria Pública do Paraná, em parceria com a Prefeitura de Curitiba foi realizado nesta semana em Curitiba, com o objetivo de orientar a população trans sobre como este grupo poderá trocar de nome e emitir novos documentos com seu gênero de origem, e também promover a cidadania para essa população, o mutirão teve participação da Polícia Civil do Paraná, o evento foi denominado como “Mutirão de Orientação para Retificação de Prenome e Gênero para a População Trans”.

A PCPR realizou trabalhos orientativos sobre o assunto e explicar sobre as facilidades de atualização do documento a partir da Via Fácil, que foi lançada em 2020. O objetivo do evento foi prover as informações sobre os direitos garantidos por lei, assim como a facilitação do acesso aos serviços no Estado.

De acordo com o diretor do Instituto de Identificação do Paraná e delegado da Polícia Civil, Marcus Michelotto, diretor do Instituto de Identificação do Paraná, afirmou que a PCPR tem avançado nos últimos anos atendendo anseios deste público. “Na PCPR, nós avançamos desde quando implantamos a possibilidade do nome social no RG, e também qualificando o atendimento com a possibilidade da atualização remota do documento através da 2ª Via Fácil, em casos de alteração de nome na certidão”, destacou. 

A administradora Avi Rocha disse que para ela essa interação foi extremamente importante. “É ótimo saber que posso ir em qualquer lugar sabendo que vou saber chamada pelo gênero e nome exato, pois estarão corretos no meu documento”, completou.  

O sistema Via Fácil, foi desenvolvido pela Polícia Civil em parceria com a Celepar, e permite ao cidadão alterar fotografia, assinatura e dados biográficos do documento, tais como nome, sobrenome e filiação, de forma totalmente online. 

Para solicitar a emissão da 2ª Via Fácil, a população poderá utilizar o aparelho celular, tablet ou computador. O processo é encontrado na página www.policiacivil.pr.gov.br.

O pedido remoto do RG oferece ao cidadão comodidade, segurança e economia. A ida a um dos postos de identificação é necessária somente para a retirada do documento.  

MUTIRÃO – O mutirão é parte de um trabalho da instituição voltado à população trans que envolve diversos órgãos. A iniciativa foi organizada pela Ouvidoria Geral-Externa da Defensoria Pública, pelo Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres (NUDEM) e pelo Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos (NUCIDH). Também contou com os serviços do Tribunal Regional Eleitoral, do Instituto de Identificação do Paraná e da prefeitura.  

NOME – O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que não é mais preciso ter uma autorização judicial para realizar a adequação do prenome e do gênero no registro civil. A opção de inclusão do nome social ocorreu a partir da implantação do novo modelo da carteira de identidade no Estado, em abril de 2019, em conformidade com os decretos federais nº 8.727, de 28 de abril de 2016, e nº 9.278, de 5 de fevereiro de 2018.

Kainan
EDITOR
PROFILE

Posts