O Hospital Club Car, anexo ao Sítio do Caqui, no bairro São Gabriel, recebeu neste domingo, 1º, o Games Pro Round 1, um torneio de e-sports que reuniu jogadores do município e também de outros estados para a disputa de cinco modalidades: Street Fighter, Mortal Kombat, Tekken, Samurai Shodown e Super Smash Bros. “O intuito do Games Pro Round 1 é mostrar esse nicho de mercado do game profissional na região de Colombo, Curitiba e Região Metropoliana. Existem alguns eventos grandes, mas muito comerciais. Este evento aqui é totalmente gratuito”, detalhou Fabio Alves de Andrade, um dos organizadores da competição.

De acordo com Fabio, que é proprietário de uma loja de videogames, o desejo de montar um torneio de e-sports vem de muito antes da popularização dos jogos virtuais como atividade esportiva.  “Quando eu era criança, sempre sonhei em participar de campeonatos. Via em revistas torneios famosos, jogadores famosos e queria ser profissional. Então comecei a participar de pequenos campeonatos, em locadoras, fliperamas. Em 2009 eu tive uma ideia, que era criar um evento para formar campeões, que disputassem posteriormente grandes eventos. E de lá para cá, com a experiência de ter trabalhado na área de eventos corporativos e sociais, a ideia foi amadurecida. Eu uni a minha área profissional com a paixão pelos games”, contou.

O evento teve início às 10 horas da manhã e seguiu até às 22 horas, com muita disputa e diversão entre os participantes e espectadores. A expectativa é de que novas edições da competição sejam realizadas, fomentando o esporte virtual na cidade. “Eu tenho um projeto futuro muito grande que se chama Colombo e-League, que consiste em fazer um campeonato seletivo de e-sports em escolas de Colombo, nível municipal e estadual. Um projeto profissionalizante nessa área de e-sports, para transformar o município em um celeiro de cyberatletas”, destacou Fabio.

O evento teve o apoio da Prefeitura Municipal através da Secretaria de Esporte, Cultura, Lazer e Juventude, e contou com a presença do vice-prefeito Sergio Pinheiro e do secretário da pasta, Paulo Cesar Cardoso.