Paraná e Itália discutem novas parcerias em diversos setores - Jornal de Colombo

Paraná e Itália discutem novas parcerias em diversos setores

Paraná e Itália discutem novas parcerias em diversos setores
Governador Carlos Massa Ratinho Junior recebe o embaixador da Itália no Brasil Francesco Azzarello.(Foto: Jonathan Campos/AEN)

Nesta semana o governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve em reunião com o embaixador da Itália no Brasil, Francesco Azzarello, para tratar de parcerias com o país europeu nas áreas de tecnologia, sustentabilidade, preservação ambiental, segurança pública e agronegócio. Eles estiveram no Palácio Iguaçu, em Curitiba, onde o governador apresentou as principais políticas do Governo do Estado e conheceu os projetos italianos.

As ações de maior relevância em andamento no Paraná foram apresentadas por Ratinho Junior, incluindo o projeto da Nova Ferroeste, que busca investidores para a construção da ferrovia que promete conectar Maracaju, no Mato Grosso do Sul, com o Litoral do Estado, em Paranaguá. O maior pacote de concessões rodoviárias do Brasil, que deve ir a leilão na Bolsa de Valores este ano, também foi apresentado. Serão 3,3 mil quilômetros de estradas estaduais e federais, com a previsão de duplicação de 1,7 mil quilômetros.

Nova Ferroeste tem Estudo de Impacto Ambiental aprovado pelo Ibama

O embaixador Francesco Azzarello falou sobre as ações italianas na área do transporte, destacando as estruturas de modal ferroviário nas cidades de Milão e Roma, e comentou a respeito dos projetos de uso de lixo orgânico animal para a produção de energia. Ele disse que deve pensar em ações conjuntas com o Paraná para o segmento agropecuário. Para o embaixador, existem semelhanças entre ambos nesse setor.

Durante a reunião assuntos relacionados a força industrial no setor automotivo foram levantados, bem como a potencialidade do Paraná a nível mundial na produção de alimentos. O Estado conta atualmente com grandes cooperativas agrícolas que fomentam um status de reconhecimento global. “Apesar da grande diferença territorial, o agronegócio tem um peso significativo na economia italiana, como acontece no Brasil, e o Paraná se destaca nacionalmente neste setor”, disse Azzarello. Em 2021, o Estado teve um superávit de US$ 1,3 bilhão nas importações do agronegócio, influenciado principalmente por cereais e sementes.

Deral divulga perspectiva de crescimento sobre sete culturas

Desde 2009, Paraná e Itália mantêm um acordo bilateral para a formação e apoio técnico a pequenos agricultores, fortalecimento da agroindústria, preservação do meio ambiente e o incentivo aos parques tecnológicos e ao comércio entre as regiões. A partir desse encontro, um grupo de especialistas vai identificar as áreas e projetos de investimento. Em seguida, será feita uma elaboração conjunta sobre um plano de trabalho com as atividades de cooperação previstas. Após essas duas etapas, os acordos serão validados e assinados.

Posts