Estamos vivendo dias difíceis com a necessidade de reorganizar a rotina que habitualmente era normal. Ainda estamos em fase de adaptação com as aulas presenciais suspensas e o ensino remoto dominando as atividades escolares. A organização familiar de ir ao trabalho e levar as crianças à escola ainda não foi possível retomar neste ano. Aliás, ainda teremos um longo período que antecede ao retorno propriamente dito.

Para que haja uma desenvoltura no desenvolvimento das atividades e a devolutiva para as unidades escolares seja efetiva, podemos elencar algumas orientações de atuação da família:

  • Converse com a professora e a escola frequentemente;
  • Procure realizar as tarefas dentro do prazo previsto, o acúmulo gera ansiedade e desleixo;
  • Oriente com amor e companheirismo, sem grosserias ou aspereza;
  • Auxilie nas dificuldades, mas não realize as atividades pela criança. Esteja sempre orientando sobre a importância de realizar as atividades;
  • Organize uma hora do dia para sentar com a criança e realizar junto com ela as atividades. Criar hábitos é muito importante;
  • Mostre a ela que não somente a professora aguarda as atividades, mas que você também se orgulha de suas realizações;
  • Deixe claro que as atividades são um compromisso e não um querer;
  • Não faça das atividades um jogo de premiação ou castigo. A vida exige a realização de trabalhos e esforços;
  • Deixe claro que tudo o que a professora encaminha é desenvolvido com amor e fará diferença na vida dela;
  • Faça com que a criança entenda que a realização das atividades não é um compromisso só dela, mas da família;
  • Seja sincero, elogiando o que está bem feito e mostrando também o que pode ser melhorado e refeito;  

A forma como o retorno acontece evidencia o perfil do estudante e dos responsáveis. Não aceite qualquer coisa. Queira sempre o melhor. Lembre -se que tudo tem um custo e que a única coisa que ninguém tira de nossos filhos é o conhecimento e a educação.

Márcia Regina Schena dos Santos é Pedagoga e Professora de Língua Portuguesa, Pós graduada em Psicopedagogia, Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa e Docência no Ensino Superior. Atualmente é diretora do CMEI Espaço da Criança. 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.