Unidades de saúde da capital promovem palestras e atividades pelo Outubro Rosa

Além de incentivar a busca do diagnóstico precoce, as ações do Outubro Rosa têm a função de informar a sociedade, especialmente as mulheres, sobre como se prevenir do câncer de mama, o tipo mais frequente desta doença na população feminina de Curitiba. A Prefeitura aderiu à campanha e durante todo o mês promove ações de acesso à informação e de prevenção nas unidades de saúde (programação abaixo). Relativamente raro antes dos 35 anos, a incidência do câncer de mama cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos de idade. A doença é resultado de um conjunto de fatores, entre eles avanço da idade, história reprodutiva, fatores comportamentais, ambientais, genéticos, hereditários e biológicos entram nessa conta.

É possível minimizar o risco de desenvolver o câncer de mama ao adotar hábitos que melhorem a qualidade de vida e diminuam os riscos. “Ter o autoconhecimento do corpo, manter o peso corporal dentro de uma média ideal, fazer atividade física regular e manter uma alimentação saudável é recomendável para prevenção da doença, assim como não fumar e não ingerir álcool. Pesquisas apontam que amamentar também é considerado um fator protetivo contra esse tipo de câncer”, explica a ginecologista do Rede Mãe Curitibana Vale a Vida da Secretaria Municipal da Saúde Ângela Leite Mendes.

Um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto no início. Para mulheres entre 50 e 69 anos, a mamografia é indicada como mais uma forma de rastreamento da doença. A Prefeitura oferta 8,9 mil exames de mamografia mensais, sem fila de espera. A prevenção é essencial para que não se concretize a estimativa de que 840 novos casos de câncer de mama serão registrados na cidade no biênio 2016-2017.

Já o câncer de colo de útero é resultado da infecção persistente causado por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV). A transmissão da infecção pelo HPV ocorre pela via sexual e o uso de preservativos durante a relação sexual com penetração protege do contágio.

Outras formas de prevenção é evitar o tabagismo e o uso prolongado de pílulas anticoncepcionais. Fazer o exame preventivo ginecológico uma vez por ano é outra ação preventiva. Meninas de 9 a 15 anos têm acesso à vacina contra o HPV.

Durante o mês de outubro, as unidades de saúde criaram uma agenda para reforçar as informações de conscientização e prevenção desses dois tipos de câncer, com palestras, atividades lúdicas, marcação do exame da mamografia e realização do exame preventivo (Papanicolau).

AGENDA

16/10/2017 (segunda-feira)

Higienópolis (R. Sta. Madalena Sofia Barat, 725, Bairro Alto) – Tarde de orientações.


17/10/2017 (terça-feira)

Oswaldo Cruz (R. Pedro Gusso, 3749, CIC) – 13h30 – Palestra para idosas no CRAS Arroio.

Rua da Cidadania Tatuquara – 13h30 – Atividades de Promoção e Prevenção à Saúde da Mulher.

FOTO – Divulgação

error: Content is protected !!