Mutirão da CIC realizou mais de 70 mil atendimentos

Realizado em parceria pela Prefeitura de Curitiba e Governo do Estado, o Mutirão da Cidadania da CIC registro 71.548 atendimentos entre os dias 26 e 28 de outubro, de acordo com balanço realizado pela Administração Regional.

Um dos serviços mais procurados, a emissão da carteira de identidade por parte do Governo do Estado foi feita para 1.400 pessoas – com outros 574 agendamentos para emissão posterior.

A estrutura de serviços colocada gratuitamente à disposição da população agradou quem compareceu à campus Neoville da UTFPR em busca de resolver situações de dia a dia, procurar emprego, fazer testes de saúde e obter orientações, além de atividades culturais e de lazer.
A artesã Lucia Pereira de Souza, de 61 anos, compareceu com toda a família, fez um exame para checar como estão seus olhos, levou um planta para casa quando passou pela seção de educação ambiental e se disse impressionada com a feira. “Foi o evento mais completo que já vi na CIC”, afirmou.

Em busca de emprego há três anos, Diozeli Garcia saiu aliviado e esperançoso do mutirão, onde compareceu ao Sine (Serviço Nacional de Emprego) para acompanhar a lista de trabalhos disponíveis. Ele saiu de lá com uma carta de recomendação e entrevista numa empresa agendada. “Estou ansioso pela entrevista porque já estava perdendo as esperanças”, disse.

Outros serviços também ajudaram quem está em busca de colocação profissional. É o caso de Leandro da Silva Marchin, de 25 anos, que sonha em ser policial e precisava tirar um RG novo para substituir o velho (que está em más condições) e assim poder ser inscrever em concursos públicos. “Resolvi tudo de uma vez”, contou ele durante o evento.

O mutirão também ajudou participantes a expandir seus conhecimentos em áreas que ainda não são conhecidas por muita gente. O estudante Gabriel Silva, de 13 anos, estava feliz em poder mostrar o trabalho com robótica que desenvolve na Escola Municipal CAIC Cândido Portinari, da rede municipal. “Apresentar o projeto aqui ajuda a ampliar a mente das pessoas”, afirmou o jovem.

A integração de ofertas chamou a atenção da também estudante Ingridi Felizardo Batista, de 27 anos, estudante de gestão financeira. “Achei a ideia do evento bem bolada”, afirmou ela, que foi ao mutirão em busca de uma vaga de emprego, mas também passou pelo estande da Cohab para se informar sobre as habitações populares, pela auriculoterapia (de tratamento de problemas baseado na orelha) e checou as ações do Outubro Rosa, de prevenção ao câncer de mama.

Foto – Pedro Ribas/SMCS

error: Content is protected !!