Greca anuncia criação de 163 novos leitos hospitalares

O prefeito Rafael Greca e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciaram na última segunda-feira (02), em cerimônia no Hospital de Clínicas (HC), a criação de 163 novos leitos de retaguarda em Curitiba. Além dos novos leitos, outros 130 já existentes estão sendo qualificados, o que significa uma nova aplicação de recursos para o seu funcionamento.

O pacote também prevê que o Hospital de Clinicas passe a receber R$ 300 mil por mês para atender como referência em urgência e emergência na capital. 

Estão sendo liberados quase R$ 26 milhões a mais por ano pelo Ministério da Saúde para financiar a ampliação da assistência hospitalar em Curitiba. As instituições beneficiadas pela iniciativa são: Hospital do Trabalhador, Irmandade Santa Casa de Misericórdia, Hospital Universitário Evangélico, Hospital de Clínicas e Hospital São Vicente-CIC.

A criação dos novos leitos de retaguarda foi um compromisso de campanha de Greca para os primeiros 12 meses de mandato e representa, segundo ele, o espeito pela saúde dos curitibanos. “Esse é um investimento importante que vai tornar ainda mais eficiente o SUS curitibano”, afirmou Greca, ao lado da secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.  

Os leitos de retaguarda são destinados ao encaminhamento de pacientes que entram pela urgência e emergência (UPAS) e necessitam, após atendimento na unidade, de internamento. Os leitos de retaguarda ajudam a desafogar as UPAS.

“Estão sendo habilitados novos leitos e serviços na porta de entrada de urgência e emergência em hospitais de referência que atendem, além da população de Curitiba, toda a região metropolitana. Essa medida garante mais acesso à saúde de toda a população curitibana”, reforçou o ministro. Para Márcia, o anúncio representa “a oportunidade de avançar na assistência à saúde em Curitiba”.

Foto – Pedro Ribas/SMCS

error: Content is protected !!