Escolas de Curitiba passam por reformas antes do início do ano letivo

O ano letivo de 2018 vai começar com mais conforto e melhorias para alunos da rede municipal da Educação. A Prefeitura está fazendo oito grandes obras para melhorar e ampliar a rede física das unidades. As maiores intervenções estão acontecendo nas escolas municipais Itacelina Bittencourt (Vila Guaíra) e Maria Nicolas (Santa Quitéria), junto ao Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Nice Braga. Também estão em andamento obras nas escolas Vila Torres (Rebouças) e Germano Paciornik (Boqueirão), Farol do Saber Dante Alighieri e centros municipais de educação infantil (CMEIs) Tapajós (Xaxim), Vila Verde II (CIC) e Vila Nori (Pilarzinho).

Na última terça-feira (16), a secretária da Educação de Curitiba, Maria Sílvia Bacila Winkeler, e o superintendente-executivo da área, Oséias Santos de Oliveira, vistoriaram as intervenções de engenharia em andamento nas escolas municipais Itacelina Bittencourt (Vila Guaíra) e Maria Nicolas (Santa Quitéria), junto ao Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Nice Braga. Nas duas unidades visitadas, o esforço das equipes de trabalho é para que, apesar dos dias perdidos por causa das chuvas, tudo esteja pronto antes do começo do ano letivo, 19 de fevereiro. Os trabalhos começaram em dezembro. “Por questões de segurança e de qualidade do atendimento, os estudantes do Maria Nicolas serão transferidos somente quando tudo estiver pronto no novo prédio”, explicou a secretária Maria Sílvia.

ESCOLA E CMEI
Na futura sede da Escola Maria Nicolas, secretária e superintendente puderam acompanhar o trabalho de cobertura das oito salas de aula que estão sendo adequadas para receber os estudantes do Ensino Fundamental – muitos deles ex-frequentadores do CMEI Nice Braga. Na área vizinha, que já era ocupada pelo CMEI, os gestores conheceram a nova sala de brincadeiras e a substituição da cobertura da área externa às salas de aula.

As duas unidades já estão separadas por muro de alvenaria e, mesmo com a cessão de parte do terreno para a adequação das instalações da Escola, o CMEI ficou com mais de 4,5 mil dos 7,5 mil da área total. “Cada uma dessas unidades dispõe de mais área do que qualquer unidade-padrão da Secretaria Municipal da Educação, que tem cerca de 1,8 mil metros quadrados”, observou Simonato.

Com mais de 50 anos de existência, a Escola Itacelina Bittencourt está ganhando um amplo refeitório. A obra é necessária porque, a partir desse ano, a unidade vai contar com turmas de Educação Integral. A ampliação está sendo executada no centro do pátio e preservando a circulação de pessoas.

Ao mesmo tempo, a unidade recebe reforço no sistema de drenagem de água da chuva, intervenção considerada prioritária pela equipe pedagógica. Os antigos e estreitos tubos de PVC que se encarregavam do escoamento já foram substituídos por manilhas de 60 centímetros de diâmetro. “Com isso, resolve-se o antigo problema de alagamento do pátio, problema que era recorrente em dias de chuva intensa”, explicou o superintendente.

FOTO – LUIZ COSTA/SMCS

error: Content is protected !!