Richa cria conselho de transporte e confirma obras em terminais

O governador Beto Richa autorizou na última quinta-feira (08) a criação do Conselho de Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O conselho reunirá representantes do Estado e de cada um dos municípios que participam da Rede Metropolitana de Transporte para discutir programas e ações voltados ao desenvolvimento do transporte coletivo.

Richa destacou que o conselho organizará o sistema de transporte de maneira mais participativa, num ambiente de debate e diálogo. “Estamos cumprindo nossa obrigação com muito diálogo, abrindo espaço para todos aqueles que querem contribuir com o Estado do Paraná”, disse. “O Conselho do Transporte Coletivo será mais um mecanismo para tornar melhor a vida dos paranaenses”, afirmou.

No encontro com prefeitos das cidades do entorno da capital, Richa autorizou também o início das obras de melhorias no transporte coletivo de 18 municípios e a implantação do Parque Ambiental de Piraquara. Os investimentos somam cerca de R$ 9 milhões. 

O governador ressaltou que além das obras autorizadas para os terminais há intervenções urbanas em vários pontos da Região Metropolitana. Ele citou a duplicação da rodovia João Leopoldo Jacomel, em Piraquara, a revitalização da Estrada do Cerne e a retomada dos trabalhos na Rodovia da Uva. “Há obras em todos os cantos. O Paraná é o segundo estado do país em volume de investimentos”, afirmou.

CONSELHO
O Conselho de Transporte Coletivo da RMC será vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e composto pelas secretarias da Infraestrutura e Logística e da Fazenda, além da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e por membros das prefeituras atendidas.

O presidente da Comec, Omar Akel, destacou que com o conselho atuante a rede do transporte terá mais racionalização, segurança e padrão uniforme. “Temos hoje como exemplo os centros de controle operacional de transporte da Comec, da Urbs, de São José dos Pinhais e da Secretaria da Segurança Pública, mas precisamos ter tudo isso interligado para que as respostas sejam mais rápidas na questão de segurança e o planejamento das ações aconteça de maneira integrada”, disse.

Akel explicou que serão 19 prefeituras envolvidas e mais o Governo do Estado. Ele acrescentou que, como os sistemas não estão totalmente conectados, há necessidade de discutir em conjunto as soluções.

REFORMAS
O Governo do Estado vai investir R$ 4 milhões na reforma dos terminais urbanos de Fazenda Rio Grande, Campina Grande do Sul (Jardim Paulista) e Almirante Tamandaré (Cachoeira e Centro) e, também, na aquisição de 343 abrigos de ônibus para 18 municípios que devem ser entregues em até oito meses. Os abrigos dos pontos de ônibus são padronizados, conforme projeto estabelecido pela Comec e cada município será responsável pela instalação.

A estimativa é que os novos abrigos atendam cerca de 780 mil usuários dos municípios de Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiuva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Contenda, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Mandirituba, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Quitandinha, Rio Branco do Sul e São José dos Pinhais.

FOTO – Arnaldo Alves/ANPr

error: Content is protected !!