Programa Escola 1000 atinge a marca de 500 obras realizadas na Rede Estadual

Já são 500 escolas estaduais no Paraná com contratos assinados para iniciar reformas por meio do Escola 1000, o maior programa de revitalização de prédios escolares do País. São investidos R$ 100 milhões – R$ 100 mil para cada unidade contemplada garantir melhorias em sua infraestrutura, o que contribui para a qualidade de ensino.

“O Escola 1000 surgiu da determinação do governador Beto Richa de agilizar as reformas nas escolas. A Educação é prioridade no Governo do Paraná e o programa vem ao encontro aos investimentos que estão sendo realizados para melhorar as condições de ensino e aprendizagem dos nossos alunos. Além das obras nas escolas vamos investir na melhoria da internet e na compra de computadores”, explicou o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni.

DECISÃO CONJUNTA
O Escola 1000 viabiliza e acelera a execução de obras na modalidade de reformas nas escolas da rede estadual e traz uma novidade no modelo de gestão. “Os recursos foram depositados diretamente para as escolas e a sociedade participa ativamente da decisão sobre quais obras serão feitas. A Associação de Pais, Mestres e Funcionários e o conselho escolar definem em audiência pública quais são as prioridades”, explicou a coordenadora do programa, Evane Petla Mendes Dias.

As obras que podem ser executadas com recursos do programa incluem reforma de salas de aula, de quadras de esporte, banheiros, cozinha, refeitório, telhado, forros, rede elétrica, sistema pluvial, calçamento e pintura externa.

De acordo com o diretor-presidente do Instituto Fundepar, Sergio Brun, o programa também proporciona uma melhora significativa nas condições de ensino e de aprendizado, assim como uma maior transparência na aplicação de recursos públicos. “Ao trazer a comunidade para participar dos processos de decisão e de fiscalização das obras, surgem os sentimentos de pertencimento e de responsabilidade. Há mais envolvimento e uma maior participação dos pais na vida escolar dos filhos, o que é sempre bem-vindo”.

Ele acrescenta ainda que para controle e transparência foram firmados convênios para que as obras sejam fiscalizadas por engenheiros da Paraná Edificações e da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). “Além de valorizar as escolas, as obras se tornam em um forte o investimento na economia local, o que aquece o mercado de diversos municípios com a geração de empregos diretos e indiretos”, disse Brun.

FOTO – Divulgação/Fundepar

error: Content is protected !!