Fisiculturista colombense conquista competição internacional da modalidade

O fisiculturista Dhony Oliver, de 23 anos, segue tendo um ano dos sonhos na modalidade em que representa o município de Colombo desde o início de 2016. No último dia 24 de junho, ele esteve no Rio de Janeiro para competir no MR. Universe Pró, competição realizada pela WFF (World Fitness Federation) e sediada pela primeira vez no Brasil. Na oportunidade, o fisiculturista surpreendeu os adversários de vários países na categoria Mens Sport Model e levou o troféu para casa, também se tornando um atleta Top 2 Júnior até 23 anos. Com a vitória, ele garantiu a sua presença no próximo Mister Universe em 2018. O Caminho para a conquista, porém, não foi nada simples.

“Foram cinco meses de preparação, com uma dieta limpa, onde eu não podia comer nada fora do planejado. Quando se aproximou do evento, momento em que eu preciso diminuir a quantidade de nutrientes, eu também passei a trabalhar de madrugada, o que acabou influenciando um pouco na minha adaptação. Na última semana antes da competição, tive que cortar a quantidade de água ingerida por dia e precisei ficar mais de 18 horas sem líquido por conta de uma mudança na programação do evento”, contou.

Durante o evento, mesmo sobre forte desgaste e muito próximo da desistência, ele subiu ao palco para se apresentar aos juízes. Dentre os cinquenta atletas que disputaram ao lado do Colombense, ele se tornou campeão na categoria Junior. “Foi muito sofrido, em cima do palco eu só pensava em beber água. O que eu aprendi é que a gente chega aonde a gente quer. De atleta estreante à Mr. Universo em um ano e tudo isso como morador de Colombo, é muito gratificante”, afirma o atleta.

A carreira de Dhony iniciou em competições apenas em 2016. Desde então, ele subiu ao pódio no campeonato de estreantes, paranaense, Sul-americano e agora Mundial, duelando com atletas dos mais variados lugares do planeta.

Apoio
Nesta nova fase da carreira, ele vem contando também o apoio de pessoas e empresas importantes para a sua evolução como fisiculturista. “Desde o Sul-Americano eu venho sendo apoiado por parceiros como a Loja Território Natural e as academias Corpo Ativo e Way Fitness, além da Prefeitura de Colombo, que já me homenageou. Para o Mundial, eu só precisei gastar com a minha dieta, já que o resto eu ganhei graças aos patrocínios, como as passagens, a inscrição e o hotel. Um bom atleta conta sempre com uma equipe e um apoio por trás e isso está acontecendo comigo”, conta.

Depois de superar problemas na vida pessoal e os sacrifícios de uma vida dedicada ao esporte e ao trabalho como bombeiro, Dhony já tem os próximos desafios traçados. Após a conquista Mundial, ele ganhou a licença para disputar competições da modalidade em outros países e conta com uma lista que deve ter início em outubro, no México, no Pan-americano Pró. Para o próximo ano a expectativa é pelo Mundial, marcado para o Chipre, e para edição de 2018 do MR. Universe, ainda sem local definido.

Foto – Marcos Garcia
Fotos – Divulgação


error: Content is protected !!