Creches e escolas da capital passam por reformas antes da volta as aulas

A Secretaria Municipal da Educação aproveita as últimas semanas de férias escolares para colocar creches e escolas em ordem antes da volta dos estudantes, no dia 19 de fevereiro. O novo anexo do Centro Municipal de Educação Infantil Vila Lorena, no Uberaba, é um exemplo do trabalho. O prédio estava abandonado e foi totalmente renovado para que as crianças do Pré possam ser atendidas. Com a mudança, a unidade poderá abrir mais uma turma de Maternal, atendendo a demanda da comunidade.

Em diferentes regiões da cidade, unidades da Secretaria Municipal da Educação passam por benfeitorias neste período em que não há circulação constante de pessoas. “A ideia é que, de acordo com as prioridades, a Secretaria Municipal da Educação aproveite esse momento de férias para deixar os espaços mais seguros, bonitos e confortáveis para a comunidade escolar”, observa o superintendente Executivo da pasta, Oséias Santos de Oliveira.

NOVIDADES
Para garantir acessibilidade à comunidade escolar, o CEI José Lamartine, no Pinheirinho, está ganhando corrimão e piso tátil. Nas escolas Campo Mourão, na Vila Izabel, e na de Educação Especial Ali Bark, no Seminário, banheiros receberam acessórios adequados e serão acessíveis a todos. As crianças das escolas Batel, no Centro, Madre Maria dos Anjos, no Novo Mundo, São Miguel, na CIC, e Vila Zanon, no Tatuquara, terão banheiros revitalizados na volta às aulas.

As que estudam na Escola Itacelina Bittencourt, no bairro Guaíra, um refeitório, medida necessária para o atendimento em tempo integral. Lá também foram feitos serviços de drenagem para evitar os alagamentos. Na Escola Ricardo Krieger, no bairro Boa Vista, houve reforço na estrutura da unidade. Na Escola Margarida Orso Dallagassa está sendo implantado o alambrado e feita a drenagem na área da caixa de areia. Também está em andamento a revitalização da quadra e do gradil na área de esportes da Escola Madre Teresa de Calcutá, pintura externa e troca das faixas antiderrapantes da Escola Paulo Freire, ambas no Sítio Cercado.

Na Escola Madre Antônia, no Tarumã, o telhado que foi alvo de vandalismo foi reparado. Também foi feita a revisão de toda a cobertura da unidade. O telhado da Escola Colombo, no Sítio Cercado, está sendo substituído e na Escola Graciliano Ramos, no bairro Fazendinha, todas as calhas foram trocadas, feita a revisão do madeiramento e do telhado. Na Escola Érica Plewka Mlynarczyk, no Tatuquara, houve substituição da cobertura e das calhas, e na Escola Colombo, no Sítio Cercado, a reforma do telhado.

FOTO – VALDECIR GALOR/SMCS

error: Content is protected !!