Mostra de Preservação Audiovisual acontece na Cinemateca

Neste fim de semana acontece na Cinemateca de Curitiba a 1ª Mostra da Preservação Audiovisual Cinemateca/Unespar. A Mostra é organizada pelos alunos da disciplina Cultura da Preservação Audiovisual, do Curso de Cinema e Audiovisual da FAP/Unespar, sob a orientação do professor da disciplina, o cineasta Fernando Severo, ex-diretor do Museu da Imagem e do Som do Paraná e membro da ABPA-Associação Brasileira de Preservação Audiovisual.

No sábado (16) será realizada uma sessão em homenagem ao colecionador Paulo José da Costa, que tem realizado com recursos próprios um importante trabalho de busca, restauro, preservação e compartilhamento de documentos históricos, fotografias antigas e filmes raros. Na ocasião vai acontecer a estreia do documentário “Crônicas de um Memorialista”, dirigido por Vanessa Leal à frente de uma equipe formada por alunos, que aborda o importante trabalho de Paulo na preservação da memória audiovisual brasileira. Também nessa sessão serão exibidos diversos filmes na bitola 16mm do acervo do colecionador, realizados por Arnaldo Lippmann e Eugênio Hauer Kwasinski, que mostram cenas raras do Paraná e Santa Catarina nas décadas de 1940 e 1950.

No domingo (17), A Mostra prossegue com diversos filmes preservados no acervo da Cinemateca de Curitiba a partir de sua fundação em 1975. São filmes realizados por pioneiros do cinema paranaense como Annibal Requião, J. B. Groff e Hermes Gonçalves, e pela produtora Botelho Filmes. Dois filmes importantes que não são exibidos há décadas também fazem parte do programa. “Sensibilize-se”(1980), tem direção coletiva e aborda o trabalho inovador de Guido Viaro, o primeiro pintor paranaense a registrar em sua obra cenas da periferia de Curitiba. “Na Santa Felicidade” (1979) foi dirigido pelo idealizador da Cinemateca e seu primeiro diretor, Valêncio Xavier, e registra costumes, tradições e tipos populares entre os descendentes dos imigrantes italianos que se instalaram no bairro Santa Felicidade.

A Mostra recebeu a assessoria técnica do cineasta Marcos Sabóia, responsável pelo acervo da Cinemateca. A instituição terá seus filmes exibidos em suas bitolas originais, em película 35mm e 16mm. A classificação indicativa é livre, a entrada gratuita e o início das sessões acontece às 19h30.

Foto – Marcos Garcia

error: Content is protected !!